Image Map

Press

dica de estilo

`
   Provavelmente você que não é do Rio Grande do Sul (e até umas almas gaúchas mesmo) não sabe que o tema da redação do vestibular da nossa faculdade Federal foi "o que é ter estilo?". Eu fiquei aliviada de já estar na faculdade, porque não saberia o que responder: o que é ter estilo, ao meu ver?
   Eu simplesmente faço o que acho melhor quando se trata da maneira como me apresento para as pessoas. Eu gosto que as peças realcem as partes do meu corpo que eu gosto, gosto que as cores combinem AOS MEUS OLHOS e que eu sinta que é uma combinação que as outras pessoas iam pensar "nossa, nunca achei que isso ia dar certo, mas não é que deu?". O meu estilo é assim - ou pelo menos eu tento fazer com que seja. E foi pensando nisso e no pedido de uma amiga que resolvi compartilhar hoje algumas dicas sobre estilo.

eu realmente sempre olho pro chão nas fotos? aff

Seu corpo é seu

É óbvio que seu corpo é seu, mas o que eu quis dizer com isso é que você não pode ficar se comparando, sabe? Algumas roupas vão ficar boas em você e outras não vão combinar muito. A moral é você procurar peças que te deixam confortável, que realcem seu corpo nos lugares que você quer e compreender que talvez aquela tomara-que-caia não fique do mesmo jeito no seu corpo do que da maneira que fica no manequim 34 lá da loja. Eu, por exemplo, acho que algumas calças dão a impressão de me deixar mais gordinha, então eu amarro um casaco na cintura e sinto que melhora um pouco; ou seja, eu me adapto para conseguir que as peças tenham o melhor caimento possível.

Você não precisa "ser" alguma coisa
O "ser" aqui se refere a estilo, certo? Então, você não precisa ser indie, gótico ou sei lá mais o quê. Você não precisa colocar um rótulo no seu estilo se não quiser; a maneira como você vai se vestir pode muito bem depender do seu humor, do clima ou da música que está na sua playlist. Você que decide! Se quiser dar nome, pode dar também.

Aceite referências e influências sem preconceitos

A dica aqui é estar com os olhos bem abertos e encontrar influências em todo lugar possível. Particularmente cuido muito o Instagram e o Tumblr atrás de inspiração, assim como o mundo do kpop. Seguido alguma coisa que eu desejo COM AQUELE CALOR ARDENTE DE MIL SÓIS é por conta da indústria musical da Coreia. Em minha defesa, eles vivem causando com as combinações de look do dia e ó, eu olho mesmo são para os caras. Outra influência legal na minha vida são meus pais: eu seguido corro para eles atrás de opinião e rezo toda noite agradecendo o fato de ter pais tão incríveis que realmente param e opinam com o coração sobre as coisas que eu visto.

Lojas gringas e descontinhos

Catar lojas online é sempre uma boa opção também por conta da variedade infinita de opções. Eu já indiquei lugares para comprar camisetas aqui, aqui e aqui e falei de lojas gringas aqui, aqui e aqui. Brechós são aliados ótimos, sem contar o Enjoei e até mesmo grupos no Facebook com pessoas vendendo ou trocando roupas que não querem mais. Outra dica bem legal (pra lembrar que ter estilo não é sinônimo de gastar muito dinheiro) é a Renner. Não sei como funciona nas outras cidades, mas aqui em Porto Alegre tem uma loja no centro em que o quinto andar funciona como ponta de estoque e, sério, já comprei muita coisa lá por menos de dez reais. 

   E acho que o básico é isso. Foi bem superficial e meio por cima, mas saibam que meu email (bianca.444@hotmail.com) e DM do instagram está sempre disponível para qualquer dúvida e qualquer convite para sair para fazer compras ou coisa do gênero hahahaha risada nervosa pra esconder a blogueira estranha que eu sou por falar isso
11

#95. Boa sorte

`
   Eu acredito que arrependimento e questionamento sejam coisas naturais do ser humano. A ideia de saber que opções existem, mas que no fim somente uma porta será revelada com sua escolha é agoniante. Por que não podem saber do futuro e decidir pela melhor opção?
   Não. Eu não permito que isso aconteça; que os humanos consigam ver o amanhã e tomar suas decisões baseadas em ideias prontas do que acontecerá. Eu simplesmente estou lá, de forma figurada, existindo. Não interfiro, não aconselho, não me mexo: eu simplesmente existo. E dito algumas regras básicas de convivência.
   Como Destino, espero que todos me temam. Que não deixem para depois o que podem fazer hoje, pois eu posso tirar-lhes a vida. Tolos! Eu nada posso fazer. Eles mesmos que decidiram por morrer, por exemplo, a partir de suas escolhas.
   Espero que se amem, se conheçam, se beijem. Espero que comam, que criem, que dancem, que decidam viajar, que festejem. Espero, espero e espero.
   Espero sem nada fazer.
   Eles mesmos que tomam suas decisões e aceitam suas consequências. Eles mesmos, uma vez que eu só fico de telespectador, narrador, amador.
   Eles mesmos que tomam suas decisões.
   Aqui eu só contarei o que estava atrás da outra porta que poderia ter sido aberta, mas não foi. Eu só contarei e eles só teriam vivido, se tivessem escolhido outro caminho.
   Eu só conto, eles só vivem e nós só existimos em linhas paralelas, sempre lado a lado porém nunca deixando que nossas intenções e vivências se cruzem.


________________________


Esse projeto vai ser uma série dentro do 100 maneiras de dizer "eu te amo". Basicamente essa primeira parte foi escrita pelo Destino, em que ele explica o seu lado da história. Os próximos textos contarão a história de um mesmo casal, mas que são diferentes, vivem de formas diferentes, reagem diferente a diversas situações por conta de decisões tomadas de maneira contrária no passado. Pareceu confuso, né? Você vai entender melhor no futuro.
Ah, e espero que gostem!
1

resenha: Mac Diva A86

`

   Estados Unidos é a maravilha quando se trata de compras, não é mesmo? Eu estava lá no mês passado e não pude deixar de fazer aquisições legais na MAC porque é uma daquelas marcas que eu acompanho e indico por conta da qualidade. Aqui os batons  deles custam em torno de R$ 74,00 e lá fica em torno de U$ 17,00 (ou R$ 58,00) mas eu dei sorte de pegar o site com goodbyes bons e pagar essa belezinha por U$ 10,00 (em torno de R$ 34,00).


   Diva A86 é um tom vinho lindo. Eu gosto muito de usar batons mais escuros porque gosto de como fica na minha pele extra branca e o que me chamou a atenção nele foi o fato de ser matte. Minhas experiências anteriores com matte foram aqueles líquidos que craquelavam e ficavam somente nos arredores dos lábios quando eu comia, então experimentar o Diva foi algo interessante.


   E com "interessante" eu quero dizer bom. O batom dura em torno de seis horas (mas sei que duraria o dia inteiro se eu não parasse para comer) e eu gosto muito de como cobre a boca de forma uniforme. Para mim, esses que são os diferenciais da MAC e motivo pelos quais pagamos mais caro: porque ele dura e porque a consistência é ótima.
   Mas claro que depende do bolso de cada um e do nível de prazer em adquirir um produto que dure mais e seja de uma qualidade um pouco bastante ao meu ver, mas ok superior.

   Ah, e o batom está disponível aqui no Brasil na Senhora, nesse link aqui.

O que vocês acham dos produtos da marca? Eu só tenho batons, mas sou bem curiosa sobre o resto das maquiagens.
8

dicas de viagem: airbnb

`
   Seguido aparece alguém me pedindo dicas de viagem e eu não poderia ficar mais feliz, porque viajar é um dos meus verbos favoritos. Se a pessoa der corda, eu crio um roteiro inteiro pra ela e ainda indico restaurantes e como comprar a passagem mais barata. O ponto é que eu estou aqui para espalhar amor na vida de vocês e indicar um aplicativo maravilhoso que me ajuda muito a economizar dinheiro: Airbnb. 

   Airbnb é um aplicativo criado em 2008, na Califórnia. A ideia é fazer com que pessoas "normais" possam compartilhar suas casas da maneira que quiserem para que viajantes possam alugar: você pode escolher entre apartamentos inteiros para você (e sei lá quem mais você for levar junto na mala ou no banco do lado do avião) ou quartos compartilhados ou individuais.
   Os preços não se comparam nem um pouco com os dos quartos de hotéis (é muito mais barato, meu povo) e eu acredito que a experiência é um pouco mais genuína na estadia, sabe? Morar em uma casa de verdade, poder cozinhar nos lugares que você escolheu ir... não sei; soa bem pra mim. Porém obviamente que você não pode esperar camareiras para estender sua cama ou arrumar seu quarto, uma vez que o máximo que você terá por perto é o dono do apartamento que pode te dar uma mão com alguma necessidade na casa ou dúvidas sobre a cidade.
    O design do aplicativo é clean e fácil de ser usado. Depois de fazer uma conta, você pode começar a fazer wishlists - para futuras viagens - e até já alugar uma casa ou colocar sua própria residência para alugar. As opções, aliás, são muitas, pois o aplicativo é mundial.
   E eu sei que uma pergunta que vai surgir certamente é se é seguro. E a resposta é sim. Muito muito seguro. Antes de fazer a transação, se assegure de ler os comentários e procurar por detalhes que não agradam você (como uma casa com gatos, por exemplo; se você é alérgico, não vai querer isso) e por reviews sobre o dono da casa também. É sempre legal fazer negócio com pessoas gentis e que se dispõem a contribuir para que a experiência dos dois envolvidos seja boa.

   Esse apartamento em Viena é um exemplo que queria mostrar para que tenham noção das opções. Sabe quanto que ele custa? R$130,00 por dia. Isso, isso mesmo: REAIS. E tem mais a taxa de limpeza e serviço, mas o valor nunca é absurdo.
   Airbnb é realmente uma salvação para viagens e economias. É seguro, barato, possui milhares de opções e eu indico, então quer razão melhor para pelo menos dar uma olhada?
   Não, né?

12

Cabide quebrado: nice colors

`

   Depois de séculos sem postar look do dia no blog, aqui estamos de novo. Eu jurava de pé junto que ia tirar milhares de fotos nos Estados Unidos, mas digamos que não ter minha fotógrafa pessoal (te amo, mãe) por perto dificulta a vida. O ponto é que eu literalmente preciso tirar cem fotos para, no fim, gostar e editar umas seis. Uma sai com olho fechado, uma não aparece o sapato direito e por aí vai. De qualquer forma, estou de volta no Brasil e as fotos das minhas roupichas também.

   O look de hoje é bem simples, mas o que é divertido nele são as cores. O ponto de cor ficou por conta desse casaco maravilhoso que paguei U$ 5,00 (R$ 17,00) em uma loja americana dos deuses chamadas Savers: pessoas levam caixas de coisas que não querem mais e largam lá, sem receber nada em troca. O preço que pagamos pela mercadoria é basicamente para pagar o aluguel do local e os funcionários, então tudo é MUITO barato. Consegui uma bolsa lá por U$ 7,00 (R$ 24,00) de uma marca que custa geralmente mais de U$ 200,00. Vocês entenderam a felicidade da vida, né?

   A calça com esse bordado me conquistou e achei que ela ficou legal no corpo. Incomodou-me um pouco a barra dela ser meio desfiada, mas a gente perdoa e não desiste porque eu estava precisando de jeans, uma vez que metade das minhas calças rasgaram. Já expliquei sobre isso nesse vídeo aqui. Já o tênis é no estilo creeper que anda fazendo muito sucesso e sim, me rendi. Ainda mais que paguei U$ 14,00 (R$ 48,00) nele. Ai ai, maravilhas do exterior e sua economia interessante...

    Como disse, o look é simples: não há nada de super estiloso e diferente nele. Ainda sim, acho que o que faz uma combinação de roupa ser boa e legal é a pessoa se sentir em harmonia com as peças, se sentir representada, e é assim que eu me senti. Espero que sintam isso vendo as fotos também. 

























Blusa: Calvin Klein
Calça: Renner
Casaco: Christopher & Banks
Tênis: ShoeDazzle
18

Porcaria, a pipoca queimou: split

`


   Como vocês acompanharam pelo meu instagram, eu estava nos Estados Unidos alguns dias atrás. Nesse meio tempo em que estava lá, fiz vídeo pro canal e assisti vários filmes nos cinemas, incluindo o maravilhoso longa chamado Fragmentado (Split), que no Brasil vai estrear no final de março.
   A história começa com três adolescentes sendo sequestradas. Descobrimos que seu sequestrador é 23 pessoas em uma: Kevin, o homem malvado, possui transtorno de personalidades múltiplas.

   Eu nunca tinha assistido algo sobre transtorno de personalidades, então o filme todo em si foi uma novidade para mim. Gostei muito como eles apresentaram os sintomas, explicando que características físicas podem ser alteradas de uma "pessoa" para a outra e que se deve levar a sério. Para falar melhor disso, uma psicóloga foi usada para ajudar Kevin no filme. O único ponto negativo que vi na história inteira (que, aliás, não seria considerada terror por mim; no máximo um suspense) foi a virada brusca que o diretor deu ao criar uma décima quarta personalidade, sendo um monstro. Literalmente um monstro.
   Foi esse o único teor de terror que o filme teve de verdade.

   O que mais me chamou atenção em Split foi a atuação de James McAvoy como Kevin, o sequestrador. Em uma determinada cena, no consultório de sua psicóloga, eu fiquei arrepiada demais com o talento dele para mudar sua expressão facial e corporal para apresentar outra personalidade vindo "para a luz". Ele se mostrou um ator com muita experiência e maturidade, honestamente. A fotografia do filme é outro ponto super alto, uma vez que os ângulos da câmera e a maneira como os ambientes e as pessoas foram gravadas foi algo digno de ser chamado arte.

   Apesar dos exageros com o Monstro, Split é um filme incrível que fala de um assunto delicado como uma pessoa que lida com diversas personalidades e até abuso sexual e pais abusivos. Espero realmente que o filme tenha a repercussão que merece porque se La La Land fez todo o sucesso que fez sendo AQUELE filme, então Split merece o dobro.

  Ficou animado pelo filme? Vai querer assistir? Conta aí.
4
Image Map