Image Map

Press

642 coisas sobre as quais escrever: 112

`

   Segure minha mão. Enquanto atravessamos a rua, você olha para os lados, seu cabelo balança e eu tranco a respiração por uns segundos. Não quero respirar. Não quero aspirar o cheiro do seu xampu porque sei que é o que você deixou na casa dela. Não quero ter provas de que vocês se encontram e que é na cama dela que você dorme. Por isso, segure minha mão enquanto vamos desse lado da rua para o outro. Segure porque eu estou quase fugindo. Segure porque quero ficar.
   Segure minha mão. Caminhar ao seu lado sempre foi fácil; nossas alturas combinam e eu sempre me convenço que ficamos ótimos juntos, então é bom. Falaram-me que nós parecemos um casal,  mas  dizem isso brincando. Dizem tantas coisas, porém não falam sobre como você se apaixonou por ela. Mesmo que eu não quisesse saber, queria que comentassem como vocês se conheceram. De qualquer forma, segure minha mão agora porque quero lembrar de seu toque gentil, de suas mãos geladas. Segure minha mão agora porque talvez seja a última vez. Segure minha mão porque é a nossa despedida.
   Solte minha mão. Não compreendo suas lágrimas, meu amor. Por que está gritando comigo, dizendo que ela nada significava? Ela era seu tudo, por isso que não se segurou ao nosso passado. Acho que o verbo "segurar" é engraçado, pois, no geral, significa prender. Você me disse que quem muito se prende no que passou, pouco vive o futuro. Mesmo sem pensar no nosso ontem, você ignorou o amanhã, então como proceder? Solte minha mão e volte pra ela, pois desejo atravessar a rua sozinha hoje.
   Solte minha mão. Eu vejo seus olhares na minha direção, aqui e ali, mas não devia ser assim. Olhe para frente e esqueça do entrelaçar dos dedos. Esqueça pois eles não voltarão. Esqueça porque minha irmã está entrando na igreja e o vestido branco que ela usa é caro demais. Esqueça porque ela nunca soube de nós e nem nunca saberá. Esqueça e solte minha mão porque ela ama você. Esqueça e solte minha mão porque eu não te amo mais.
   Segure a mão dela. Sorria. Atravesse a rua ao lado dela e diga que seu novo corte de cabelo é bonito. Peça ajuda para pentear o cabelo, beije-a do nada, faça piadas sobre suas roupas e nunca deixe-a ir embora. Segure a mão dela porque você já fez meu sobrenome arder demais. Ela usa o seu agora e, quando vocês dizem "sim", eu grito "não" aqui dentro do peito. Porque ainda te amo. Porque ainda quero segurar sua mão. Segure a mão dela porque vocês compartilham uma casa, um sobrenome, um amor, uma família. Segure a mão dela porque eu sempre soube que não poderia ficar com você.
   Minha mão vai parar nos bolsos porque deixei a vida passar. Minha mão ajeita meus cabelos; minha mão é estralada, é bem cuidada. Minha mão se aquece com luvas. Minha mão nunca mais soube da sua e é assim que deveria ser. No entanto, não posso deixar de pensar que talvez tudo tenha acabado  assim porque um dia eu quis segurar quando nem deveria ter cogitado amar você.
10

10 comentários:

  1. Mds Bi, como você escreve bem!!! Juro-te que fiquei com vontade de chorar ao ler seu texto. Muito lindo!

    Beijinhos
    aleticiacarvalho.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Cara, queria descobrir a fórmula desse seu talento pra escrever, porque olha... Você é fera no negócio! Fiquei bem emocionada, principalmente do meio do texto pra frente, como todo esse lance de soltar a mão ainda querendo segurar. Ai, ai. Triste, porém lindo.
    Bianca, que negócio é esse de acabar com o blog? É sério mesmo?
    Beijos.

    claramenteinsana.com

    ResponderExcluir
  3. Aconteceu um pequeno probleminha aqui pra visualizar o começo do texto, mas li o que estava normal e gostei. Você sabe escrever sobre emoções, sentimentos e sensações de um jeito tão legal e bonito!
    bjs
    blogtrashrock.com

    ResponderExcluir
  4. Vc escreve super bem! Parabens! Adorei o texto!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nossa, Bianca, que texto lindo. Tanta coisa se passou na minha cabeça enquanto eu estava lendo... E ainda agora, para falar a verdade. E, sabe, quando um texto realmente mexe comigo, me fazendo refletir sobre o que está sendo abordado, bom, tenho vontade de guardar num potinho, haha.
    Beijos,
    Bru
    Blog Moderando

    ResponderExcluir
  6. Maior prova de que pode sair um texto lindo e maravilhoso do nada, tá vendo? Um tema foi jogado e você conseguiu se virar com ele - e com maestria.
    Achei extramente sensível e revelador, até. As mãos que seguram a do outro também são aquelas que se escondem no bolso quando ele se vai D;

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  7. Que texto mais lindo, Bianca! Adorei a forma como você escreve. Vou acompanhar mais o blog, com certeza <3 // www.flaviacarboni.com.br

    ResponderExcluir
  8. Acredita que nunca tive a sensação de alguém assim, nesse sentido, segurar minha mãe? Mas pelo que você descreveu nesse texto, me arrancou suspiros e tristeza. Porque né? Imagina, o cara que você ama, casa com a sua irmã </3 e você tem que lidar com isso. Nossa, mais uma vez você arrasando nos textos!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  9. Bi, tenho algumas coisas a falar nesse comentário:
    Primeiro: estou pela primeira vez no seu blog e achei tudo maravilhoso demais.
    Segundo: li o post debaixo e isso me deixou abalada, como pode ser um blog tão bom assim acabar? Justo agora que eu cheguei?
    Terceiro: tu escreve maravilhosamente bem. Eu ainda tive que mandar esse texto pra minha irmã pra ela ver como é bom!

    Apenas um texto, me fez refletir e imaginar coisas pra caramba. Parabéns!
    Beijão,
    https://radioactivebookss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Image Map