Image Map

Press

642 coisas sobre as quais escrever: 107

`
   Cuide dessa casa. 
   Meu marido e eu gostávamos da porta principal, mas tudo bem se você se cansar de forçá-la para conseguir entrar e quiser trocá-la. Tudo aconteceu quando ele chegou bêbado em casa e ficou se pendurando na maçaneta, me irritando com o ranger. As dobradiças cederam e ele caiu no chão, rindo como um louco. Mesmo tendo "consertado", os efeitos colaterais nos seguiram. Hoje essa herança fica para você. 
   As marcas no aparador do corredor são do nosso gato. Eu nunca quis aquele felino preguiçoso, mas meu esposo disse que eu merecia companhia enquanto ele trabalhava. Você deve se perguntar como que uma mulher em pleno século XXI pode aceitar o estereótipo de esposa que cuida da casa, do marido e nada mais, mas a verdade é que eu amava minha vida. Era bom esperá-lo em casa com Billy, o dito cujo gato. Nós o escolhemos no abrigo quando tinha três semanas de idade. Ele já morreu, mas deixou sua parcela em nosso lar: um aparador desvalorizado. Hoje você é responsável por contar a história para quem quiser saber.
   A bancada da cozinha é de granito e na extrema direita, perto da mesa amarela, existe um pedaço de chiclete grudado. A assistente social disse que aquela era a primeira vez que a garotinha mastigava "um pedaço de céu", como ela mesmo havia classificado. Quando a entrevista acabou, a pequena cochichou no meu ouvido que guardaria ali sua relíquia para garantir que voltaria. Ela voltou umas semanas depois e quero que saiba que contei sobre minha filha porque não quero que pense que somos uma família nojenta; só temos nossas histórias, nossas metáforas e nossas diferenças. De qualquer forma, pense o que quiser. Hoje é sua decisão deixar ou não o ponto inicial do fim do meu casamento grudado lá. 
   O colchonete e as luvas de boxe estão guardadas no armário e você não vai conseguir mais que vinte reais se os vender no brechó, mas tente. Tente por mim. Porque eu não consegui. Meu marido me deu aulas de defesa e, quando eu segurava seus braços, ofegante e irritada por não conseguir o derrubar, ele batia o pé duas vezes no chão. "Isso significa que você pode me largar" ele falava. Venda-os ou use-os da maneira certa e aprenda auto-defesa. É importante, independente do sexo; mas, mais importante que aprender como se defender, é aprender que tudo acaba. Com ou sem aprendizagem. Usando ou não usando o colchonete. Amando ou não amando mais. Enquanto eu chorava com nossa filha adormecida nos braços, ele bateu o pé no chão duas vezes e chorou também. Sua amante estava lá fora, esperando-o, e então o ranger me irritou uma última vez. Hoje todo meu mundo é seu. 
   As ressacas chegam, os animais morrem, as crianças crescem e o amor acaba, mas essa casa fica, então cuide dela. 
   Por favor.
17

17 comentários:

  1. Nossa, eu já havia visto outros textos sobre esse tema, e nenhum deles foi tão bem desenvolvido quanto o seu. Um espetaculo!

    XOXO Gabbs,
    Feche a Porta

    ResponderExcluir
  2. AMEI O TEXTO. Ficou incrivel, li tudo sem nem perceber!

    simplesmenteassimj.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, amei o design do seu blog, e seu post está muito top ♥

    vc ja conhece o blogueira que inspira ?

    www.blogueiraqueinspira.blogspot.com.br

    se me seguir, te sigo de volta ♥

    ResponderExcluir
  4. Que texto maravilhoso!
    Beijoos. ❤
    www.amordeluaazul.com.br

    ResponderExcluir
  5. Quando comecei a ler esse texto eu pude jurar que estava lendo uma página de um livro de uma dessas escritoras conhecidas e talentosas. Você escreve tão bem que aposto que muita gente que ler esse texto também vai pensar o mesmo que eu.
    Adoro esse projeto 642 coisas sobre as quais escrever! Incentiva muito a criatividade de quem escreve. e de quem lê!
    bjs
    blogtrashrock.com

    ResponderExcluir
  6. nossa que texto lindo, adorei, boa semana

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  7. Assim como todos os bens materiais, eles ficam e o resto vai. Por isso eu acho que é justamente ao contrário! Cuide do que é passageiro, fugaz, cuide daquilo que jamais ficará, jamais será igual, cuide daquilo que está em movimento. Esqueça a casa!


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  8. eu realmente gelei no final! Amei, vc escreve muito bem, o texto foi muito bem desenvolvido, parabéns!
    beijos :*
    arisecondo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Muito obrigado pelas palavras minha querida. Percebo perfeitamente onde queres chegar e partilho da mesma opinião. Contudo, a dada altura deixou de ser uma questão de complexos e passou a ser uma questão de saúde. O que é certo é que a par e passo vou conseguindo :D

    Adoro a forma como tu desenvolves os temas. Já tinha lido algumas coisas do género mas não com este afinco e entusiasmo!!! Parabéns e continua sempre

    <3

    NEW REVIEW POST | BB Cream My Label
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderExcluir
  10. Oi, Bianca! Tudo bem? A princípio, não tinha entendido a proposta do tema, mas bastou ler seu texto extremamente bem escrito que eu entendi e adorei. Parabéns por mais um ótimo texto, você tem muito talento! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Texto top, hein? Amei!
    Tu escreve maravilhosamente bem, amore! Sou fã já ;)
    Beeijo, lindona <3

    www.tamaragallas.com.br

    ResponderExcluir
  12. O texto é lindo, você é muito talentosa. Consegui me projetar para a casa e isso é tão fascinante nas leituras
    http://www.charme-se.com/

    ResponderExcluir
  13. Meeeeeeeeeeu Deus! QUE TEXTO, DONA BI! Que texto! É só o que eu digo! Quero seu próximo livro e quero autografado, por favor! hahaha

    ResponderExcluir
  14. Você escreve tão bem, fiquei até assustada com como um texto relativamente pequeno me envolveu tão rápido. Abri a tag dos seus textos e pretendo lê-los todos, fiquei apaixonada pela sua escrita, parabéns mesmo!
    Não conhecia esse projeto, acabei de abrir os links também para saber mais a respeito, acho que é um jeito incrível de aflorar a criatividade.
    Beijos!

    Obstrelando

    ResponderExcluir
  15. Lindo demais, já quero começar a escrever a minha carta agora tbm <3

    Bjs,
    Amanda

    ResponderExcluir
  16. Oi Bianca, tudo bem contigo ???
    Uau ... Somente uau !!!
    Adorei, adorei, adorei o seu texto. Ficou ótimo.
    Adorei as pequenas histórias contidas em detalhes que somente quem viveu irá saber, mas que se tornam importantes, são interessantes, fazem com que possamos nos apegar, ou não, a muitas coisas !!!
    Parabéns pelo texto ótimo !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir

Image Map