Image Map

Press

Porque ele era dela

`
  Ele chegou em casa quando já era tarde demais. Ele entrou pela porta quando eu já não aguentava mais criar motivos para ele ter se atrasado. Ele atirou sua gravata no sofá quando eu já estava me levando do mesmo móvel. Ele sorriu para mim quando eu já não estava feliz. Ele tentou me beijar quando eu já havia sentido o cheiro dela. Ele era ele quando era meu, mas agora ele era dela também.
   Eu sentia falta dele. No início nossa relação era invejável, mas, veja bem, o que um dia fora invejado, hoje era motivo de pena. Todos nos viam como exemplo, porém não passávamos de pobres coitados que haviam se enganado e que haviam errado. Erros catastróficos, no entanto eram erros como os de qualquer um. Nos casamos cedo demais e o amor se esvaiu como folhas seguindo o curso natural das estações e abandonando os galhos. Assim como as árvores estavam nuas, eu também me sentia assim quando o via. Porque ele me conhecia. Porque não havia nada que me escondesse, porque ele era ele. Porque ele era o homem da minha vida. Porque ele era meu. Mas agora ele era dela também.
   Era engraçado que eu sentia muito falta dele na cama, porque dormir naquele quarto enorme sozinha era assustador. Mas quando ele vinha, parecia que era demais. Era sufocante, era agonizante, era como tentar respirar debaixo d'água. O quarto que era vazio sem ele, se tornava pequeno para seu ego, para suas mentiras, para nós quando ele chegava. Ele me beijou e foi para o quarto. Não se explicou, nem me olhou nos olhos. Beijou-me e virou as costas. Eu poderia reclamar da peça que ele havia deixado no sofá, porém era desnecessário. Antes ele era meu, mas agora ele era dela também.
  Quando ele fechou a porta, eu notei que eu seria considerada egoísta. Que seria considerada idiota. Quando ele fechou a porta, eu soube que era o fim porque notei que preferia estar sem ele e sobreviver com saudade, flutuando em um mar de solidão do que me afogar na sua presença vazia. Porque ele era meu antes, mas agora ele era dela também e eu não suportava aquilo.
8

8 comentários:

  1. OOi Xará, tudo bem?
    É a primeira vez que passo por aqui! Adorei o nome do blog, você não gosta mesmo de unicórnios? Achei criativo...
    Sobre o texto, gostei muito, você escreve bem, adorei o final e o amadurecimento da personagem... Acho que precisava existir mais mulheres assim no mundo...
    Estou olhando suas postagens antigas aqui e ficando apaixonada...

    Beijinhos Bi
    janeladela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bi. Não é isso não, eu não tenho problemas com unicórnios. O nome é esse porque pensei que fosse algo que as pessoas iam lembrar, sabe?
      Fico muito feliz que tenha gostado, de verdade! Muito obrigada.

      Excluir
  2. Ual, você que escreveu esse texto?! Ficou muito bom, muito bom mesmo, parabéns!
    E preciso te dizer: Adorei o seu layout hahahaha

    Beijos


    www.gosteiassim.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que escrevi sim. Fico muito, mas muito feliz que tenha gostado! E gostado do layout também.

      Excluir
  3. Primeiro quero falar aqui do layout: LINDO!
    Segundo: Você escreve muito bem! Parabéns!
    Eu amo ler textos tão bem escritos ♥

    Beijinhos da Aurora
    Blog Alvorecer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro: obrigada. Segundo: muito obrigada!
      Fico muito feliz que você tenha achado que foi bem escrito, Aurora.

      Excluir

Image Map