Image Map

Press

Paris

`

 Tem uma ponte mediana em Paris que, se você olhar rapidamente, não tem nada de especial. Ela não é a mais longa do mundo e tampouco está situada no ponto mais rico da cidade. O que ela tem de importante? Basicamente, é onde corações e promessas sofrem um colapso degradante. Pessoas atravessam o mundo com um cadeado no bolso, e, aproveitando da companhia de alguém que gostam, escrevem seus nomes no pedaço de metal, se acorrentam e jogam as chaves no rio que passa por de baixo de seus pés. 
   Só eu que vejo toda a simbologia por trás de tal ato? Um cadeado serve para trancar coisas, e, ao escrever seus nomes ali, estão amarrando seus amores. O amor, ao meu ver, pode ser uma chuva de coisas: decepções, sorrisos, perdas, bipolaridade, mas nunca, em momento algum, amor é associado a prisão. Pelo contrário; amor liberta. Mas, ainda sim, amantes vão até a Pont des Arts com suas promessas e fazem com que uma pequena parte de ponte caia, devido ao peso de suas palavras amarradas em pedaços de metal.
   Além disso, existem tantos cadeados que a poluição visual é eminente. Cadeados em cima de cadeados, sobrepondo amores, sobrepondo momentos, não te permitem ver o rio Sena. Lá no fundo, onde ninguém enxerga, estão chaves que libertam paixões irreais. São tantos cadeados que chega a ser bonito; são tantos que, em algum ponto, você se pergunta como foi que tudo começou. Talvez um apaixonado tentando pedir sua namorada em casamento, querendo eternizar aquilo com algo que ninguém conseguiria mudar (seu cadeado trancado) ou talvez com um simples ato que nunca foi imaginado como algo que moveria mundos.    Acho que nunca vou saber.
   Ainda que seja exagerado e meramente abstrato, a ponte possui sua paixão. Pra mim, na verdade, a parte real e nada abstrata é que, na vida, pessoas passam por nossas pontes. Algumas concertam-as, outras só servem para deixar um peso maior, mas, seja como for, para melhor ou para piorar, para amar ou para falar da boca pra fora, tudo passa, inclusive estranhos que só querem cruzar uma ponte repleta de amor. 
4

4 comentários:

  1. Eu to apx nessa foto *-*

    Tenho vontade de conhecer mas, não é a primeira da lista ajkakakka!

    Lindo o texto!

    Beijos!

    Isabella | http://isabellalessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paris é maravilhosa e eu não vejo a hora de voltar! Fico muito feliz que tenha gostado do texto, Isabella ♥

      Excluir
  2. Que lindo seu texto, adorei... Bom, eu penso de uma outra forma, vejo um lado diferente. Esse ato eu expresso como algo para eternizar aquele amor, não exatamente prendê-lo e sim tornar ele eterno?! Incapaz de ser quebrado (pelo menos é o que simboliza e tal). Vendo pelo teu ponto de vista eu até entendo e faz muito sentido, mas eu já vejo o "outro lado da moeda". kk
    Amei a foto, Paris é um lugar lindo e apaixonante, fico até sem palavras kk
    Seu blog é muito lindo e estou até agora me perguntando o porque de você não gostar de unicórnios kkkkkk são tão fofinhos <333 mas okay u.u
    Beijos e muito sucesso!
    http://www.leticiakoliveira.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei o que escreveste sobre Paris :)
    Não conhecia o blog, e cheguei aqui por um comentário num outro blog! Estou a gostar muito.

    Ana, A Policromia
    A Policromia no Facebook

    ResponderExcluir

Image Map