Image Map

Press

Dreadlocks?

`

   Seguidamente me pego reclamando da sociedade na qual estou vivendo, esquecendo que a) eu faço parte dela e b) muitas pessoas estão lá fora, dispondo seus rostos para tapas, dizendo o que pensam e querendo igualdade. Uma coisa tão comum como o modo que você usa o cabelo diz algo sobre sua pessoa? Foi pensando nisso e numa situação muito chata que aconteceu relacionada ao Oscar desse ano que eu resolvi fazer um post sobre dreadlocks.


    Essa moça de dezoito anos, Zendaya, é muito conhecida. Ela começou na Disney e hoje tem seu nome relacionado com moda e com música. Ela é muito talentosa e, até onde eu sei, sua personalidade é envolvente e respeitosa. Então, me diga, qual o motivo dela, com essa roupa e essa maquiagem, ter sido motivo de piada? Simples, pelos dreadlocks. No canal E!, Guiliana Rancic (pessoa que eu tenho muito respeito e que venceu o câncer pouco tempo atrás) comentou que acreditava que o cabelo de Zendaya cheirava a óleo de Patchouli ou maconha. "Definitivamente maconha" disse ela.
   Zendaya respondeu a crítica dizendo que normalmente não fala sobre comentários negativos, mas que já existem muitos comentários rudes sobre o cabelo africano americano mesmo sem a ajuda de pessoas ignorantes que escolhem julgar os outros baseando-se no cabelo deles. Ela também explicou que decidiu pelos dreads para a ocasião para lembrar as pessoas que a cor do cabelo deles já é bom o suficiente; que os dreads são como um símbolo de força e beleza, quase como a juba de um leão.
    Guiliana pediu desculpas e provavelmente o fato será esquecido em algum tempo, no entanto, achei muita bobagem da parte dela ser má assim. Não foi engraçado. Sem contar que, na minha percepção, dreadlocks são muito bonitos e, dependendo da pessoa, combina demais! Separei alguns exemplos e, quem sabe, vai que o leitor aí não se inspira também? Vale lembrar que a minha opinião é que independente de qualquer coisa, seja cabelo, roupa, religião ou gostar ou não de determinada coisa, todos somos humanos e merecemos respeito.


E aí, o que você acha?
0

0 comentários:

Postar um comentário

Image Map