Image Map

Press

O amor que me deixou

`
  Olhe pela janela agora. Está caindo uma chuva tão forte, que ela parece ser intencional, querendo lavar os humanos pecadores das ruas inquietas e que foram testemunha de tantas histórias sem um final próprio. A minha e a dele, por exemplo, era uma dessas que ela havia visto, guardado no bolso e esquecido porque não havia sido bonita o suficiente. Ou marcante. Ou revoltante. Ou maluca.
   Era só uma história esquecida que a rua transbordada não lembrava.
   Eu gostaria de te escrever e perguntar como você está. Talvez recordar dos tempos felizes e questionar sobre seu dia. Perguntaria sobre seu trabalho, sobre ela e sobre seus filhos. Soube que eles fizeram uma participação na peça da escola, e juro que pensei em ir até lá com a desculpa de amar crianças. Mas eu sabia que todos que me encontrassem jogada naquela cadeira dispostas somente para pais orgulhosos, saberiam que eu era só uma mulher com um coração desbotado e remendado. Eu gostaria também de perguntar se você está feliz; se está naquele patamar da vida que você sabe que não existe a possibilidade de melhorar. 
   Sabe, quando eu era pequena, um professor que eu gostava muito chamou minha atenção, dizendo que eu estava falando demais. Aquilo foi na sétima série e eu cheguei em casa e quis chorar, decepcionada comigo mesma. Eu me cobrava demais naquela época e isso refletiu no resto da minha existência patética, porém agora sei lidar com regras e pressão. Você foi como aquele professor. Você chamou minha atenção para a realidade, dizendo que não estava mais feliz. Aquele professor me mostrou que era a hora errada para conversar, e você me mostrou que aquela era a hora errada para me apaixonar. Entre os dois, posso dizer que o desapontamento foi muito maior com relação ao professor. Eu esperava que você me deixasse um dia; não tão próximo, não tão rápido, mas eu esperava. Você sempre foi demais para minha pequena caixa de insegurança. 
   Olhe pela janela e veja a chuva cair. Como você está? Como foi seu dia? Ela te faz feliz? 
   Você tem até a tempestade passar para lembrar-se de mim, e então eu prometo esquecer e não desejar perguntar nada mais. 
0

Não vou abaixar o som, mãe: Chase Atlantic

`

   Para se fazer sucesso agora, vindo do nada, é preciso um E.P e esses três meninos, no seu primeiro, já me conquistaram. Sendo uma mistura perfeita de 5sos e The 1975, Mitchel e Clinton (irmãos) eram competidores no The X Factor da Australia em 2012, ficaram entre o top 10, e, com a ajuda de Christian, que veio depois, formaram a Chase Atlantic atual. A banda é uma mistura de um pop alternativo com indie rock, e o saxofone, tocado por Clinton, deixa o som dos caras ainda melhor.
   O Facebook deles não tem mais que seis mil curtidas, mas isso não demonstra em nada o talento desses australianos. A produção e as letras são tudo por conta dos três e o E.P intitulado "Dalliancé" possui cinco faixas, sendo que uma delas é uma versão remixada de "Gravity". 



0
Image Map