Image Map

Press

Visto/Passaporte

`

   Viajar pelo próprio país sem passaporte é tranquilo, mas é impossível viajar pro exterior sem esse documento. O passaporte é feito na Polícia Federal da sua cidade, então é muito mais prático do que o visto em si, que envolve uma burocracia interminável, mas que não deixa de ser importante.
   
   Como fazer o passaporte é algo que as pessoas não se preocupam muito, vou só deixar o link necessário para fazer a marcação e tudo mais, e ali mesmo terá as instruções. Meu foco é o visto, porque existem um bando de dicas e mentiras pra esclarecer, começando por "o visto é muito complicado de se conseguir". Essa sentença pode até ser aplicada para um homem-bomba, mas para um estudante, que tem a matrícula já feita (porque sim, você só cuida desse tipo de documento quando tudo está certo; quando seus documentos foram aprovados e as vias assinadas pelo diretor da sua escola americana já chegaram no Brasil e estão na sua mão) e nenhum motivo para apresentar perigo para o país, é mais que certo que não será negado. 

   Para o visto, é quase o mesmo processo para o passaporte: você separa todos os documentos necessários, paga todas as taxas (que ficam em torno de duzentos dólares, sem contar a passagem de avião e estadia, caso você não esteja em São Paulo, Rio, Recife, Belo Horizonte ou Brasília) e só então que tem que fazer algum tipo de entrevista. Os primeiros processos são pela internet, reservando data e pagando o boleto, e então você separa dois dias para resolver isso, sendo que o primeiro dia é para tirar foto e impressões digitais, e o dia seguinte é a fatídica entrevista em si.

   Na entrevista, a única coisa que se pode fazer é dar dicas, mas saiba que cada caso é um caso. Não me foi pedido nenhum dos documentos que eu levei (e eu levei muitos), mas para algumas pessoas é até requisitado o application. Os documentos necessários são passaporte, DS-160 (que é um documento preenchido em inglês, que define você como 'americano' por um certo tempo), declaração do imposto de renda e contra-cheque dos seus pais, certidão de nascimento, documentos da sua escola, documentos referentes a viagem, como aceitação na escola americana e - melhor prevenir que remediar - comprovantes de residência e qualquer documento adicional que você ache que possa ajudar. 

  No dia da entrevista você não pode entrar com nenhum tipo de dispositivo eletrônico, nem mesmo pen-drive. Na frente dos consulados, geralmente, existem guarda-volumes, e eles custam em torno de cinco, dez reais. 
  Caso você seja menor, tenha em mente que um dos seus responsáveis legais precisa estar presente.
   Sua agência irá indicar uma consultoria para fazer o visto, e eu indico que aceite, mesmo que isso requeira uns duzentos reais mais. Fazer o visto é um processo com vários documentos e, se você chegar na hora e não tiver algum papel necessário, seu dinheiro será rasgado com sucesso.
   Chegue com antecedência, porque até eles revistarem todos (o processo é feito em grupos e, na minha vez, tinha umas dez fileiras), e passar por todos os "estágios" de entrega documento, revisa documento, tira o cinto e até casaco com zíper (sim, eles pediram isso), sua hora já chegou, mesmo que chegue duas horas antes - que foi meu caso.
   Não fique nervosa/nervoso, porque eles não têm a intenção de negar o visto por serem malvados e por quererem que você só gaste seu dinheiro e tempo; eles têm essa burocracia toda para tentar manter seu país um lugar seguro. 
   Ou pra que não fique pior. 
   
0

0 comentários:

Postar um comentário

Image Map