Image Map

Press

Você quer um conselho?

`
   Todo mundo sabe que é muito mais fácil falar do que fazer. Não é diferente comigo. Eu poderia dizer que você não deve associar uma música a ninguém, e também não deve perder seu sono por uma alma qualquer, que conseguiu te envolver e que, eventualmente, irá embora. Eu poderia dizer que é errado dedicar horas e horas do seu dia para alguém, e também devia te dizer para contar até vinte, antes de responder aquela mensagem. Eu poderia dizer muitas coisas mais para que você ignore o amor, mas eu não conseguiria fazer nenhuma delas. Eu não fiz nenhuma delas, aliás.
   Eu associei uma música para ele, e vou confessar que me sinto mal, porque ele disse que aquela seria a nossa música. Ela é só uma canção, que ele sequer pensa em mim quando a escuta. Aquelas palavras batem em um ouvido surdo e voltam como decepção em mim. Minha sorte é que a melodia raramente toca no rádio, no entanto, quando ela se torna audível, é como um sinal dos infernos me recordando que eu fui uma brincadeira. Sinto-me como uma criança pobre, vendo uma vitrine colorida, onde um caro brinquedo é almejado. Quer um conselho? Não se apaixone. Caso isso ocorrer, não envolva nenhuma música na sua estupidez, porque ela estará estragada quando isso chegar ao fim.
   "Mas meu relacionamento não vai chegar ao fim". Chame-me de cética, realista, estraga prazeres, mal amada, ou qualquer outra definição, mas entenda que tudo chega ao fim. Pode ser que acabe com um abraço, com uma briga, com lágrimas, ou acabe como se nunca tivesse começado. Pode ser que vocês se arrependam, mas, na maioria das vezes, as pessoas superam. Ou fingem que superam. Eu não sei. Quer um conselho? Finja também. Faça com que o outro pense que você está bem, quando, na verdade, está pior impossível. Um dia, então, a dor vai parar.
   Eu nunca tinha escrito sobre ele, porque pensei que ele não seria só mais um conjunto de palavras escritas por uma alma qualquer, mas, adivinhe? Não há conselhos que façam com que eu consiga voltar atrás e desfazer o que está feito. Eu tenho um anel de clips, uma carta, uma música estragada, promessas e olheiras para comprovar que me apaixonei. Ele tem nada, porque não foi real.
   Quer um conselho?
  Não aceite conselhos de ninguém, e cometa seus próprios erros. Se quiser, tome minha história como exemplo. Se quiser, se apaixone. Se quiser, deixe-se querer.
2

2 comentários:

  1. É envolver música não é bom mesmo! Seu texto hj me lembrou "o lado bom da vida" na parte em que o personagem principal surta ao ouvir uma música que ele relacionava ao passado com a Nikki..

    ResponderExcluir
  2. Esse texto definiu meus dias.Seu texto esta lindo.
    Bjs

    ResponderExcluir

Image Map