Image Map

Press

Dia dos namorados.

`
   Sabe qual é o problema com as datas especiais assim? É que parece que as pessoas só se lembram de dizer um "eu te amo" para o pai quando é o segundo domingo de agosto. Só lembram de prometer e pensar nas promessas no ano novo, quando os fogos de artifício estão brilhando no céu. É assim que decidimos viver? Com dias determinados para trocar presentes? Para agradecer por alguém nos fazer feliz? Pra demonstrar amor? Pra até mesmo lembrar da existência de alguém? 
   Você pode compartilhar fotos dizendo que está se alugando para o dia dos namorados, mas sério, é isso que você quer? Não digo a um ponto maluco quanto esse; me refiro a querer passar uma data, supostamente, especial com alguém sem real valor pra você? É isso que estamos acostumados, certo? Um mês antes do dia 12 de junho já tem desesperados para arranjarem alguém para chamar de seu. Ou pelo menos para poder colocar o status "em um relacionamento sério" no Facebook. É isso que um namoro significa, ao fim de tudo? Presentes, status, nada de sentimento?
   No dia dos namorados muitos optam por flores; mas se lembram de, no resto do ano, mandar ao mínimo uma rosa no aniversário de namoro? Aposto que muitos nem fazem questão de guardar essa data, afinal já acham que não irá durar. Alguns compram chocolate, e depois agem como se aquilo fosse só um símbolo para que a namorada não enchesse o saco por não ter ganho nada. Outros vão no clássico ursinho de pelúcia; medo de errar, talvez? Uns desses até mesmo vem com um "i love you" escrito em uma almofadinha, da qual a pelúcia está agarrada. Você que deveria ter se agarrado a esse tal amor e considerar o poder das palavras. Casados a anos, e você se sente com sorte quando escuta uma frase dessas; uns nunca mais escutam e se consideram bem assim.
  Não é como se as pessoas parassem para considerar o significado das coisas, muito menos no dia dos namorados. 
    Reclame quando passar o dia das mães longe da sua heroína. Sinta-se com azar quando aquela que fazia as melhores comidas do mundo, a que você corria para os braços quando sua mãe ameaçava bater em você, a senhorinha amável que você chamava de vó não puder mais receber seu abraço porque partiu dessa para uma melhor. E se é pra viver como tanto querem, porque não fazer as coisas boas com intensidade? Não procurar um mero ficante por aí só para ganhar presentes ou poder esfregar na cara dos outros, mas sim uma chance de valorizar as coisas que você simplesmente esquece nos dias comuns. 
   Se querem tanto viver enquanto são jovens, aproveitar enquanto podem, por que insistem em procurar felicidade nas coisas erradas? Esse vai ser só mais um dia dos namorados, ano que vem você pode estar acompanhada, e não sozinha, reclamando; mas e o próximo dia das mães? Dos pais? Das avós? Você só tem uma família, e, às vezes, espera datas comemorativas para lembrar deles. Lembre-se das coisas boas que você tem; e não o que você ainda não pode comemorar.
   
2

2 comentários:

Image Map