Image Map

Press

O que é eterno?

`
   Sabe, eu queria entender a vida. Eu queria entender por quê morremos, a razão pela qual eu me apaixono por alguém, qual o motivo de sofrermos por coisas que podiam ter sido evitadas. Entre tantas coisas, tantas dores, tantos sofrimentos que eu venho tendo, tudo só me faz pensar na razão; porque eu fui, entre tantas, a escolhida a para, pensar, e chorar. Chorar porque mesmo tendo a paciência de me perguntar, eu jamais terei a solução completa para o problema.
   Música não concerta as coisas, mas me ajudam a dançar de um jeito engraçado quando as coisas não vão bem; amigos não podem curar meus problemas e feridas, porém eles podem me abraçar e dar motivos para que tudo fique um pouco - ou muito - melhor; compaixão não faz as outras pessoas amarem você, entretanto ela te dá a possibilidade de notar que sim existe milhares de opções para se lidar com a vida: sofrendo pela falta de milhões de amigos no Facebook, ou a felicidade de ter, pelo menos uma pessoa nesse mundo, que não poderia mais viver sem ter você por perto.
   Eu nunca quis ser imortal. Ser imortal me daria muitas lembranças e talvez com muito tempo e experiência o meu maior medo se concretizasse ."Eu sou adulta, não posso cantar no chuveiro, nem tomar banho de chuva; não posso fazer coisas inesperadas ou usar roupas coloridas e esquisitas" seria a frase pairando em minha cabeça toda vez que assistisse desenho animado, toda vez que eu estivesse estressada no transito, toda vez que eu não ligasse para o vento bom batendo de leve em meus cabelos. 
   Ah, e meus cabelos? Bom, talvez eu nunca os amasse por completo, mas por mim tudo bem. Aquela menininha do orfanato disse que adoraria ter essas molinhas na cabeça como eu tenho. Aquele outro pequeno que estava sempre no canto, sem conversar com alguém, disse que queria que eu fosse a princesa dele; e a mal humorada da assistente social chorou comigo quando, ao completar 6 anos, minha pequena favorita foi embora. E eu não pude fazer nada. Eram as normas. 
   E que porcaria de normas eram aquelas? Aquelas crianças mereciam o melhor, e eu dei o meu melhor para elas quando estávamos juntas; só que eu queria ter feito-as sorrir pra sempre. E eu não pude.
   O fato é que, sim, a vida é uma merda às vezes. Mas ela só tem a opção de melhorar quando eu querer usar azul enquanto todos usam rosa, quando eu comer chocolate e não sorvete, quando coturno estiver lá, e não salto alto. A vida só melhora quando eu paro de ligar pra quem não gosta das minhas esquisitices e entendo que sempre haverá alguém que conta comigo para sorrir. Que sempre haverá alguém que estaria disposto a morar nas estrelas comigo. Alguém que jamais morre, porque o que é eterno não são os momentos; eterno é a nossa capacidade de se alegrar diante de uma verdadeira alegria.
0

0 comentários:

Postar um comentário

Image Map