Image Map

Press

Pai.

`

   Sabe, pai, eu nunca pude dizer o quanto te amo... você com esse jeito de brincar; eu nunca soube o quando você me ama por palavras, porque vindas de você, eu não preciso delas. Eu sei que você me ama quando me segura pela mão quando estamos passeando; e nunca importou a minha idade porque eu vou sempre a sua menininha. Ou também quando você me fala do mesmo assunto diversas vezes, e eu vou te confessar: eu já sei de todos eles de trás para frente, é que eu amo o jeito que você tenta me explicar tudo nos mínimos detalhes para que eu seja alguém melhor, ou sei lá o que. Ah, e como poderia esquecer do gesto mais simples, mas que até pouco tempo eu não havia ligado os pontos: o seu lado da cama. É nele que eu durmo a tarde, quando estou cansada de tudo; quando quero descansar a cabeça; quando quero sentir o seu cheiro, pai, porque é ele que me acalma.
   Eu não sei explicar o quanto dependo de você; e não é em um modo financeiro; é do suas piadas, com ou sem graça; é do seu jeito de arrumar o óculos quando ele está pendendo na ponta na nariz; é da sua bermuda com estampa militar que você sempre usa; é do seu esforço por querer me dar o melhor.
   Pai, eu te agradeço imensamente por tudo que me deu, por tudo que me ensinou, por sempre querer o meu melhor, por sempre me fazer rir com coisas idiotas. Eu te amo tanto que não sei as palavras certas. Só acho que um “eu te amo” deve ser um bom começo.
   Eu te amo, pai.
4

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Espero que tenha mudado alguma coisa pra você com as minhas palavras. BG.

      Excluir
  2. Eu perdi meu pai dia 2 de março de 2013. E pude ver como ele era importante.
    Amei seu texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto muito por isso, mesmo! Deve ser muito difícil, mas creio que vai melhorar. Qualquer coisa que precisar, é só mandar um email ou algo assim. Sempre que precisar. BG.

      Excluir

Image Map