Image Map

Press

Livros.

`

Todos aqueles que gostam de ler um livro sabem como o final é importante. O final é mais que o ponto. É o desfecho de algo muito importante. O problema é quando o final não é o esperado. Mas e quando que na vida acontece o que esperamos?
Se fosse assim o mundo não evoluiria. Se todos tivessem o final que esperam não correriam atrás, não aconselhariam os outros a fazer o que acham certo e que vale a pena porque ficariam parados, sem fazer nada. Isso é muito mais fácil.
Mas sabe o que me preocupa? Que de tanto ler acabe me desacostumando com a realidade.
Como quando comemos algo muito bom, como chocolate por exemplo, se nos derem uma fruta da qual não tem um gosto bom, o que iremos querer comer? Exato. O chocolate.
E é assim nos livros, os ( quase sempre ) finais felizes nos acostumam mal. Quando voltamos pro real é como se estivéssemos em um pesadelo, algo indesejável. 
Mas há controvérsias, é por isso que eu também digo, ou melhor, acrescento, leiam livros com finais felizes.
As pessoas são do jeito que são por acharem que o mundo não poderia ficar pior, estão acostumadas com a rotina, aquela coisa monótona, mas os livros abrem a mente, fazem a imaginação explorar o mundo com apenas um olhar e isso faz com que as pessoas tenham esperanças. Esperanças de que o príncipe encantado virá em um cavalo branco e não em um Chevette caindo aos pedaços, que o dragão será vencido e que nunca mais irá incomodar, que as pessoas serão felizes com o que tem. 
Por isso que as crianças são a nossa esperança de um mundinho melhor. Porque as princesas confiam cegamente que o príncipe virá, porque todos são amigos pra sempre, não importando a situação. Porque a bruxa do mal nunca vence, e porque o final deixa com um gostinho de “quero fazer igual”. Quero ter amigos assim, que me ajudem e são completamente confiáveis, quero que alguém me salve porque não sou orgulhosa e sei que preciso de ajuda, quero ser feliz pra sempre.
Na falta disso aqui, no mundo onde nada disso acontece, nos refugiamos nos livros. Assim é tudo como queremos. Pra sempre isso não é certo, mas por apenas alguns momentos o final do livro vira o nosso final, o beijo do mocinho é o nosso beijo, a derrota da bruxa é a nossa expectativa de derrota da malvada bruxa. 
Tudo isso porque algumas palavras nos fazem identificar. Quem nunca esperou demais de alguém e não teve retorno? Quem nunca viu a bruxa ganhar, esperando que no final ela quebrasse o salto ou que perdesse as chaves de casa? Quem nunca viu o príncipe chegar em um fusca vermelho ou numa bicicleta?
O final é importante, entretanto enquanto ele não chega, foque no que importa. A bruxa um dia pagará, o príncipe é lindo por dentro ( quem sabe por fora também não seja? ), e os amigos de verdade estarão lá pra ver tudo isso acontecer com você, ao seu lado, talvez não pra sempre, mas por tempo suficiente para se fazer lembrar.
2

2 comentários:

  1. Olá, é verdade, as vezes os finais não são como esperamos, mas na vida nada é como a gente espera, apesar de pensarmos que certos finais deveriam ser diferentes, não são... E enfim, adorei o blog, parabéns! Vou estar sempre passando por aqui!
    Beijão.
    http://nacaozicada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou, continue acompanhando o NGDU! BG.

    ResponderExcluir

Image Map