Image Map

Press

Fics.

`
   Gostar de ler é uma coisa universal, acho que as pessoas que não se dizer amantes de livros são aquelas que nunca leram. Mas o fato é, comprar um livro por semana não é a opção mais acessível pra muita gente, principalmente pelo fato de depois de ler, eles ficarem lá na prateleira, acumulando poeira; e antes que pense, eu não vou indicar pra você o Mercado Livre ou algum outro site, eu te indico os e-books e as fics... TDAAN - isso é tipo uma comemoração depois do suspense tá?!
   Então, as fics são histórias escritas por pessoas normais que não tem dinheiro suficiente pra publicar um livro, ou não tem paciência pra isso ou simplesmente não tem segurança de que os exemplares serão vendidos. Eu gosto das fics interativas, onde você coloca os nomes que você preferir - o que é legal colocar o seu próprio nome e se iludir com o romance - e em alguns casos, até mesmo características. 
   O ponto é que muita gente não sabe por onde começar, e eu estou aqui pra te dar uma luz no fim do túnel e você começar lendo as melhores; vai que não se interesse por escrever uma própria fic? 
   "Ópera" por Lan. 
    Então, Ópera é uma ótima história, que te envolve muito e que - por experiência própria - sei que você vai ter que ler tudo em uma sentada só porque o mistério é muito bom. A fic já foi finalizada, o que é muito bom, porque algumas vezes as autoras demoram meses pra atualizar, o que pode te deixar bem desesperada e ansiosa. 
   Poemas pra Ópera, feito por mim: 
   http://asimplelifes2.blogspot.com.br/2012/11/medo.html
   http://asimplelifes2.blogspot.com.br/2012/11/faz-sentido.html
   http://asimplelifes2.blogspot.com.br/2012/11/recordacoes.html
    "Um Príncipe Quase Encantado" por Liza Koslinski.
   A fic da Liza ainda não terminou, então a palavrinha "continua..." em vermelho na tela do meu computador me apavora, porque eu quero muito saber como esse romance entre o príncipe - muito lindo, devo acrescentar - Harry e uma moça normal vai acabar. Sei que você também vai se apaixonar, então vá lá se iludir com o seu príncipe da Inglaterra, vai.
   "You will remember me" por Sáh Mendonça Vieira.
   YWRM ainda não está finalizada, o que me deixou muito, muito, mas muito ansiosa pra saber o que vai rolar. Não é uma história clichê, meia boca que você pensa "nossa, é isso mesmo? Perdi meu tempo com isso?", muito pelo contrário, te apresenta músicas novas, e te faz querer ter a vida da fic. Vá por mim, está perdendo tempo se ainda não a leu.
   "Charming" por Gracy. 
   Outra fic que envolve todo esse negócio de realeza e que nos faz viajar na imaginação mais do que o cara que inventou Nárnia, ainda mais se você colocar seu nome, o nome do seu cara... sabe, se identificar mesmo. Eu acabei me apaixonando pelo principal, tenho certeza que você também vai.
   "Pull Me In" por Samantha.
   Então gente, deixei o melhor pro final. Pull Me In é simplesmente a melhor fic - está páreo com Ópera hein - que eu já li! Pensa só, um detetive gato, mistérios que envolvem, fic restrita, e músicas pra acompanhar a leitura? É gente, eu não sei o que essa garota tá fazendo da vida que ainda não virou escritora, mas né, só dizendo... Duas observações a fazer: Primeira, prepare a comida/água e leve pro lugar onde você vai ler, porque é bem comprida e você não vai conseguir sair do computador até ler então assim você não ficará desidratado, pelo menos. Segundo, a música "Paradise" nunca mais será a mesma pra você. Como eu disse, é uma fic comprida, porém quando acabarem de ler, não se preocupem, a Samantha já começou Pull Me In 2 e claro, você não vai querer perder.
   Poema pra PMI, feito por mim:
   http://asimplelifes2.blogspot.com/2012/07/masoquismo.html
5

Esquece as aspas: Aparência.

`
   Uma coisa que recentemente descobri fazer parte de muitas pessoas é a insegurança. Não é fácil entender o que se passa na mente das pessoas pra se martirizarem por não serem "boas o suficiente" ou bonitas pra conquistar alguém, mas julgar essas pessoas não tornará ninguém melhor. Quando foi que eu determinei que ser bonita é ser magra, ter um pele perfeita, sem espinha alguma ou sardas, não usar óculos e ter o melhor sorriso do mundo?   
   Quantas adolescentes pararam de comer, tomaram laxantes ou forçaram o vomito pra serem mais magras e quem sabe, serem aceitas? Quantas garotas não colocam toda sua raiva em atitudes rebeldes pra esconder que, por dentro, elas só queriam ouvir um "eu te amo" que fosse sincero de verdade, a ponto de durar até a morte? Quantos não sentiram-se quase na obrigação de parar de usar uma peça de roupa porque era "cafona" demais? Eu queria poder dizer que, pra resposta de todas essas perguntas acima, são poucos os indivíduos que fazem isso , só que eu estaria mentindo se assim o fizesse.
   Eu fico triste em saber que algumas pessoas se sentem aliviadas ao verem o seu sangue escorrendo pelos braços, mas eu fico ainda pior em saber que alguém usou da sua própria boca para fazer um instrumento de dor; e pode parecer dramático porém é verdade. Palavras machucam tanto, ou pior que, ações. Bater em alguém por ser diferente é a maior besteira que eu ouvi falar, mas está começando a parecer normal; eu sou a única que me apavoro com isso? Gays são pessoas que tiveram de fazer uma escolha, e - não que eu apoie, eu respeito - são comuns; por que tanto drama se eles não fizeram nada pra ninguém? Funkeiros - apesar do gosto musical péssimo, horroroso, terrível... tá parei - são normais, e se estiverem com fones, poderemos viver bem; a falta de senso de moda - OU DE TECIDO - não mudará o fato que eu sou uma pessoa decente e não gosto daquele tipo de música.
   Não existe padrão de beleza, isso não passa de uma invenção maluca da sua cabeça. 
                                                                                                                                    BG.
   
0

Futuro.

`
   O que esperar dessa palavra com seis letras que, normalmente, está relacionada a nossa primeira pergunta, lá no jardim de infância? Umas pessoas querem ser ricas, outras tem sonhos absurdos e algumas não fazem a mínima ideia da resposta; eu me encaixo nessa última opção. Não que eu não queira ser rica, ou tenha um sonho maluco, a verdade é que nada é muito certo em minha cabeça, então só me resta fazer planos.
   Planos, esses sim consomem grande parte do meu dia e até mesmo algumas noites de sono. É engraçado pensar que você pode se dedicar anos e anos estudando para um determinado curso e um acordar, olhar o teto do quarto e pensar "não é isso! O que eu ainda faço lá?". É engraçado e trágico, porque você tem muito tempo pra escolher e ainda o faz errado. Se bem que é humano errar e bobo é persistir no erro, então antes tarde do que nunca, certo?! Não! Muitos serão orgulhosos demais e irão simplesmente puxar a coberta e voltar a dormir.
   Não existe uma resposta genérica, no mundo não há ninguém igual, o que resulta em pensamentos diferentes, profissionais diferentes, erros diferentes. Acho que o nosso maior erro é demorar em admitir para nós mesmo que o jeans já não serve mais, que já enjoamos do iogurte favoritou ou que o perfume não é mais tão bom quanto era da primeira vez; demoramos em admitir que mudamos. Sim, nós mudamos, evoluímos, ou regredimos, seja como for, o futuro será diferente do que esperamos que ele seja.
   Se nada vai ser como esperamos, por que se importar? Vamos viver, não só sobreviver; vamos gritar e não sussurrar; vamos dançar ou correr, e não caminhar normalmente.
   Futuro é inesperado, e essa é a graça dele. Seria irônico acreditar que o destino te manteve com o mesmo número da calça, com o mesmo gosto pra iogurte ou ainda adorando o mesmo  aroma. Seu futuro é seu, de mais ninguém, ele ainda vai estar lá caso resolva levantar da cama e entender que talvez esteja no caminho errado. 
   O que você quer ser quando crescer?
    
0

Olá, futura directioner

`


   Nada mais é como aqueles tempos de adolescente, não é? Hoje estamos casadas com vários filhos. Ou com só um, que é solitário com a desculpa de uma vida melhor; uma vida dedicada exclusivamente para ele. Trabalhamos cinco ou seis dias por semana, para que seja preenchido o vazio de uma felicidade real.
  Num domingo chuvoso, vemos no noticiário da noite que Zayn Malik morreu com problemas respiratórios e que o funeral será terça-feira. Seu marido te olha por rápidos segundos e logo depois uma lágrima teimosa escorre por suas bochechas. Zayn era seu "marido platônico"; aquele que você sempre sonhou em conhecer, abraçar, fitar os olhos âmbar ou simplesmente quis tirar uma foto e ter um autógrafo para esfregar na cara de quem nunca acreditou que isso aconteceria. O jornal acaba, seu companheiro se levanta e vai pro quarto, afinal no dia seguinte existem contas pra serem resolvidas em sua empresa financeira ou clientes para serem salvos da cadeia.
   A semana passa, ninguém mais fala do menino doce que Zayn era. Você pensa "menino?". Ele não era mais um menino. Zayn era um homem casado e que parara de cantar muitos e muitos anos atrás. Aquilo fez você chorar quando aconteceu, lembra?
   Na segunda à noite, seu marido e filho saem para o futebol e te deixam em casa. Depois de ouvir o barulho do carro deixando a garagem no andar de baixo, você corre para o quarto e encontra uma caixa de plástico com bolinhas coloridas. Revistas, posters, álbuns, fotos, chaveiros, camisetas, diversas cartas e bilhetes sobre a banda estavam lá. Você pega o DVD do show e o põe junto ao corpo como uma criança levando seus livros a escola: tão animada, tão curiosa, tão cativada pelo "desconhecido". O aparelho de DVD estava na estante e você assiste ao show novamente, lembrando de músicas que estavam guardadas aquele tempo todo em sua cabeça, mas que, por alguma razão, nunca mais foram cantadas no banho e cantaroladas enquanto você lavava a louça ou cozinhava.  
    Harry se casou com uma coelhinha da Playboy, não teve filhos e produz novos artistas para o sucesso enquanto Liam é um pai solteiro maravilhoso, já que sua esposa morreu no parto de suas filhas gêmeas. Louis ainda é o maluco Louis. Não muda nunca e jamais se casou. Niall se tornou um chef de cozinha e também não tem esposa, mas adotou um menino, que é a paixão de sua vida. Por alguma razão, quando você procurar isso na internet, um sorriso idiota se abrirá em seu rosto e você vai pensar nos amigos que fez no fã clube, nas brigas com os outros, de quando as músicas dos novos discos vazavam e todo mundo tinha vontade de gritar e tudo mais. Um dia tudo vai ser corrido demais e ninguém vai entender o seu choro, o seu riso ou até mesmo sua dança idiota. Espero que nesse dia você entenda que nada mais volta; tudo foi intenso quando pôde ser, mas acabou. 
   Ser fã é algo engraçado, é algo intenso, é algo que te faz imaginar e que não deve ser esquecido. Ser fã te faz feliz, te faz ser idiota, mas cada coisinha faz parte de você. Um dia, eles vão se casar, ter filhos, desmanchar a banda e você vai se lembrar de quando jurou leiloar seu rim pra poder ir no show, no entanto não aconteceu, pois umas estavam de castigo, outras não tinham dinheiro e algumas simplesmente se esqueceram de como aquilo as fazia feliz. Feliz de verdade.
   Não é só uma banda, é uma partezinha de mim.
309
Image Map