Image Map

Press

Cabide quebrado: blazer rosa

`
   Uma parte boa de ser blogueira famosa deve ser não ter que esperar para postar algo. Eu, como mera humana que sou, não poderia postar looks todo dia mesmo que esse seja meu desejo e é por isso que essa roupa é de quase um mês atrás entretanto está saindo aqui agora. 








   Independente do tempo, essa é uma das minhas combinações favoritas: gótica suave e manga de princesa. O choker quebrou todo o ar romântico da blusa e do blazer rosa quartzo, assim como o rasgado da calça. A bota maravilhosa da Melissa é meu mais novo amor e veio para me dar uns bons cinco centímetros mais porque eu preciso, viu? 1,60m não está dando conta do recado



































   O tempo aqui em Porto Alegre ficou mais ameno (e com isso quero dizer que eu não sinto os dedos de tão frio), mas realmente não me importo de tremer um pouco em nome da moda. Essa blusa, por exemplo, possui aberturas nos ombros e eu diria que é bem decotada, por isso sair com ela em alguns dias seria sinônimo de pneumonia. Nesse dia o vento gelado havia dado uma trégua então aproveitei para usá-la, porque é muito amor. 




































   O que posso dizer sobre essa combinação é que ela me fez sentir bem. Gostei tanto do look que notei que caminhava diferente, caminhava com confiança. Se tem algo que queria compartilhar, é isso: não são roupas que lojas mandam ou um corte novo de cabelo; meu foco não é esse exatamente. Meu foco é lembrar, conforme comento sobre minhas experiências, medos e ganhos, que cada pessoa é bonita do jeito que é, mas tudo bem querer mudar e agir/se vestir diferente.




































   Eu demorei para encontrar meu estilo e pensar "sim, eu vou sair com um coturno amarelo mesmo que as pessoas torçam o nariz para ele". Acredito muito que o blog me ajudou muito com isso; principalmente os comentários tão adoráveis que recebo sempre, então muito obrigada, leitoras e leitores. Looks assim e uma Bianca assim só foram possíveis por muito amor.
   Mesmo que virtual.




































Blusa: Lab
Blazer: Renner
Calça: Renner
Bota: Melissa
Acessórios: Pandora, Ruby e Primark
4

Aguarde com o passaporte: São Paulo

`
Dois avisos antes de começar o post: por motivos relacionados com o post de hoje, fiz uma loja do Enjoei. Quem quiser dar uma olhada, esse é o link. Obrigada. O segundo aviso é para saber se vocês já viram o novo vídeo do canal. Não?

Obrigada pela atenção. Beijo beijo.




   Mesmo que não precise do passaporte para ir pra São Paulo aguarde com o passaporte, o post de hoje é sobre essa cidade incrível. Sei que a maioria das leitoras residem lá e o medo de falar besteira é grande, mas como estou me aprontando para ir para a capital no dia 13 de julho, esses lugares realmente estão na minha lista para visitar e precisam ser compartilhados.

Beco do Batman

Independente de o Beco do Batman ser "clichê" para indicação, ele precisava estar aqui. Os desenhos são renovados constantemente, então nunca será a mesma coisa. Lá pela Vila Madalena tem também o restaurante/lojinha Lá Da Venda que, pelas fotos, parece ser um amor também.

Vale do Anhangabaú
Preciso dizer que esse é um dos lugares que estou mais curiosa para conhecer. O Vale do Anhangabaú (que nome mais impronunciável, socorro) é uma praça que conta com chafarizes, jardins bonitos e esculturas. Ele divide o centro Velho e Novo e é digno de fotos maravilhosas, ainda mais por contar com edifícios como o Martinelli ao seu redor. Ah, e o Viaduto do Chá também serve de ótimo fundo para fotos; não é mistério que os melhores feeds do Instagram sejam paulistas, né?

Museus Contemporâneos

Se tem uma coisa que São Paulo me conquista é no quesito 'museu de arte contemporânea'. Eu não sou daquelas que amam ver penicos de reis antigos, mas quando é um penico gigante com glitter... ah, aí é outra história. Na foto acima está o nome dos quatro que mais me conquistaram e que, com certeza, ganharão minha presença em julho. Preste atenção também no preço - ou na ausência dele.

Liberdade

Você não precisa gostar do Japão para querer passar no bairro Liberdade. A cultura e os restaurantes podem te conquistar simplesmente por serem diferentes, assim como a possibilidade de cantar e comer bem. Obviamente que as compras nesse bairro não precisam de indicação, né? Aqueles produtos inúteis-porém-adoráveis e até mesmo snacks orientais que a gente só encontra em São Paulo mesmo. Ah, e sobre os restaurantes, muitos falaram que o Karaokê Samurai é bem barato, mas dê uma olhada nos comentários negativos, ok? Até eu fiquei desanimada em ir lá e não tocarem a minha música.




Viaduto Santa Ifigênia




















Esse viaduto exclusivo para pedestres, além de palco para fotos magníficas, é tablado para músicos, mágicos, artistas e muita arte. De lá, dá pra ver o corredor norte-sul, que, como boa São Paulo, está sempre lotada de carros. Pausa para fotinhos tumblr, galera.



Casa das Flores
Claro que a Casa Das Rosas não está nessa lista pelo chão legal (mas você já deu uma olhada nas marcações de lá no instagram? O piso parece demais), porém isso agrega valor sim. Lá são realizados diversos eventos relacionados com leitura e por isso é legal dar uma olhada nessa agenda antes de ir. Ela fica na Avenida Paulista então, além de ouvir umas poesias bonitas e chorar pelo crush que não te ama, dá pra fazer compras depois. Ou seja, perfeito.

Parque do Carmo

Quem não acha a flor de cerejeira linda que atire a primeira pedra. Elas são marcos do Parque do Carmo, que conta com uma infraestrutura perfeita para um dia mais tranquilo: Museu do Meio Ambiente, lagos, anfiteatro natural, aparelhos de ginástica, campos de futebol, ciclovia, pista de Cooper, playgrounds, quiosques, churrasqueiras, gramado para piquenique e redeiros

E é isso aí; tentei fugir das indicações que sempre aparecem por aí, mas foi complicado. Alguma indicação mais? O que acharam? 
16

divulgo mesmo

`
   O post de hoje é breve e direto: divulgação. Como diria meu pai, quem não é visto, não é lembrado, então pensei que hoje seria um bom dia para dizer que FINALMENTE SAIU O PRIMEIRO VÍDEO DO BLOG! Pra quem me conhece, sabe que esse é um passo enorme e, até agora, estou quase clicando no "excluir" então preciso muito saber da opinião sincera do povo sobre o vídeo.

 
 Quero lembrar também do instagram (@blognaogostodeunicornios), do facebook (facebook.com/naogostodeunicornios) e do snap (bibsgeisler).

E eras isso. Espero que tenham um bom dia :)
33

cabide quebrado: manta azul

`

   As fotos de hoje representam muito a minha personalidade. Aí vão pensar "ah, ela é fofinha" porque né, a blusa tem umas flores bonitinhas e tudo MAS a verdade é que não. O que me representa mesmo é essa roupa amassada. Verdade seja dita: eu sou daquelas que anda com a roupa amassada e não se importa.






   Ignorando minha preguiça de passar a blusa/short/casaco/manta, preciso dizer que esse look é um amor da vida. O short saia era uma peça que eu queria muito e demorei para encontrar, assim como essa blusa florida. Ela é bem fresquinha (então sim, tem muita blusa quentinha por baixo para superar essas temperaturas baixas aqui em Porto Alegre) e muito adorável. Quebrando os paradigmas (nem sei o que isso significa, mas achei que era justo usar aqui), o Oxford mais masculino completa o look.






































   Outra coisa que é necessária dizer é que essa escadaria é demais. Localizada lá no centro, umas três ruas depois da Borges, o lugar é ótimo para fotos e simplesmente passear. Minha mãe e eu tiramos o dia para ir em um café (café do Duque, indico muito) e simplesmente aproveitar a tarde nublada e conversar. Isso nos traz para uma pergunta rápida: quando foi a última vez que você fez algo com seus pais? 




Blusa: Riachuelo
Short Saia: Riachuelo
Sapato: Quiz
Casaco: C&A
Manta: Renner

15
Image Map